terça-feira, 20 de novembro de 2012

Pedras na vesícula

20 de dezembro de 2012


COMO LIMPAR SEU FÍGADO E SUA VESÍCULA



Tradução de parte do livro da
Dra. Hulda Clark - 1999,  página 562



As letras vermelhas em itálico são minhas observações pessoais.

Fiz minha primeira limpeza dia 19/12/2012, e deu certo.
Até hoje, 30/03/2014, já limpei 10 vezes e ainda tá saindo pedra.

Veja neste vídeo de pouco mais de 1 minuto, o que o Dr. Lair Ribeiro fala sobre este protocolo.
O Dr. Lair Ribeiro é Cardiologista, Nutrólogo e Psiquiatra.
https://www.youtube.com/watch?v=F7tnaIz_2SM&feature=youtu.be
(se não entrar direto clicando aqui, copie o link e cole no seu navegador - browser)

NOVO: Veja também no vídeo de apenas 12 segundos, como a pedra é por dentro.
http://youtu.be/T2HHmsrW16M
(se não entrar direto clicando aqui, copie o link e cole no seu navegador - browser) 

NOVO: Nestes dois vídeos a seguir você vai saber tudo que precisa sobre como as pedras se formam e as consequências. Muito bons.
Parte 1:
http://youtu.be/tQCIkt0QkLM
Parte 2:
http://youtu.be/DkhsQiUToC8
(se não entrar direto clicando aqui, copie o link e cole no seu navegador - browser) 


Veja as fotos lá no final, das pedras que saíram de mim nas várias limpezas que já fiz.

As figuras, eu baixei da internet e editei aqui.

É muito importante ler este blog INTEIRO antes de fazer o procedimento.

Cuidado:
Não faça a limpeza do fígado e da vesícula enquanto estiver sofrendo de alguma doença aguda (gripe, dengue, febre, etc.), mesmo que seja um simples resfriado.
Porém, se você sofrer de alguma doença crônica, submeter-se a uma limpeza hepática é a melhor coisa que você pode fazer para si mesmo.


Este procedimento contradiz muitos pontos de vista de médicos modernos.
Eles acham que as pedras da vesícula e do fígado são formadas na vesícula, não no fígado.
O termo “pedra” é figurativo. Na verdade são cálculos biliares ou hepáticos.
Eles pensam que são poucas, não milhares.
Acreditam que as pedras não estejam ligadas a outras dores, só às das crises da vesícula.
É fácil entender porque eles acham isso: quando você tem ataques agudos de dor, algumas pedras que estão na vesícula são grandes o suficiente, calcificadas o suficiente pra serem vistas no raio-X, e já causaram inflamação lá.
Quando a vesícula é removida, as cólicas agudas desaparecem, mas a bursite e outras dores, além de problemas digestivos, permanecem.

A verdade é autoevidente.
Pessoas que tiveram sua vesícula removida cirurgicamente, ainda têm um monte de pedras verdes cobertas de bile, e qualquer um que se preocupa em dissecar suas pedras, pode ver que os círculos concêntricos e cristais de colesterol, são exatamente iguais aos das fotos.
As pedras têm a textura de queijo, só que são meio gosmentas (veja o vídeo de poucos segundos onde eu corto uma pedra com uma faca).

Livrar o fígado e a vesícula de pedras melhora dramaticamente a digestão, o que é a base de toda a sua saúde.
Você pode contar com o desaparecimento de suas alergias também, ficam melhores a cada limpeza que você faz. De fato.
Incrivelmente, essa limpeza também elimina dores nos ombros, nas partes superiores dos braços e das costas.
Você passa a ter mais energia e aumenta a sua sensação de bem-estar.

A limpeza dos dutos de bile do fígado é o procedimento mais potente que você pode fazer pra melhorar a saúde do seu corpo.
Mas ela não deveria ser feita antes do programa de limpeza dos parasitas, e, para melhores resultados, deveria ser após a limpeza dos rins.
Eu fiz a limpeza do fígado e da vesícula sem antes fazer as outras recomendadas aqui neste parágrafo, mas deu tudo certo, sem dor. Na próxima, daqui a duas semanas, eu vou matar os parasitas antes. Vou traduzir e postar esses dois tratamentos logo. Também estão no livro.

A missão do fígado é produzir bile, de 1 a 1,5 litros por dia, aproximadamente.

O fígado é cheio de tubos (tubulação biliar) que levam a bile pra um tubo maior (duto comum de bile). A vesícula é presa a esse duto e é usada como reservatório.

Desenho extraído do livro de Andreas Moritz "Limpeza do Fígado e da Vesícula"

Comer gorduras (óleos em geral) ou proteína faz com que a vesícula se esprema até esvaziar depois de aproximadamente 20 minutos, e a bile estocada termina sua viagem descendo pelo duto comum até o intestino delgado.

Pra muitas pessoas, incluindo crianças, a tubulação biliar está congestionada por pedras. Algumas desenvolvem alergias ou urticárias, mas outras não demonstram nenhum sintoma.


Quando a vesícula é escaneada ou submetida ao raio-X, nada é visto.
Tipicamente, as pedras não estão na vesícula. Não é só isso, muitas são muito pequenas e não são calcificadas, o que seria um pré-requisito pra serem visíveis no raio-X.


Existe mais de meia dúzia de variedades de pedras, muitas das quais têm cristais de colesterol dentro delas.

Elas podem ser pretas, vermelhas, brancas, verdes ou meio amarronzadas. As verdes ficam dessa cor porque são cobertas com bile.

Coloquei junto essa moeda de dez centavos pra você ter uma referência de tamanho.


É fácil visualizar os dutos de bile bloqueados por essas formas. Outras pedras são aglomerações feitas por muitas pequenas, mostrando que elas são reagrupadas nos dutos de bile em algum momento após a última limpeza.
Bem no centro delas, encontram-se colônias de bactérias que, de acordo com os cientistas, sugerem que um pedaço de um parasita morto pode ter começado a formação da pedra.

Conforme as pedras crescem e se tornam mais numerosas, a pressão traseira do fígado faz com que ele produza menos bile. Acredita-se que isso também provoque a lentidão do fluxo do fluido linfático.
Imagine o vai acontecer se a mangueira do seu jardim tiver bolinhas de vidro dentro dela.
Muito menos água vai passar, e isso diminuirá a habilidade da mangueira de esguichar as bolinhas pra fora por falta de pressão.
Com as pedras no fígado e na vesícula, muito menos colesterol é colocado pra fora do corpo e seu nível pode aumentar.

As pedras, sendo porosas, podem pegar todas as bactérias, cistos, vírus e parasitas que estiverem passando pelo fígado.
Desse jeito, “ninhos” de infecções são formados, fornecendo continuamente estoques de bactérias e parasitas pro corpo.
Nenhuma infecção do estômago como úlceras ou inchaço intestinal pode ser curado permanentemente sem a remoção dessas pedras do fígado e da vesícula.

Para melhores resultados, ozonize o azeite de oliva desta receita pra matar quaisquer parasitas ou vírus que possam se desprender durante a limpeza.
Como eu não tenho ainda um ozonizador, usei só azeite de oliva comum de primeira prensagem a frio, mas se você não encontrar, pode usar um outro de boa qualidade.

Preparação:
- Você não pode limpar um fígado deixando parasitas vivos nele.
Você não vai conseguir tirar muitas pedras, e você vai se sentir bem mal. Senti-me bem e saíram muitas pedras, como você pode ver na foto, apesar de não matar os parasitas antes.

- Completar a limpeza dos rins antes de limpar o fígado e a vesícula é também altamente recomendado.
Eu fiz a primeira limpeza do fígado e da vesícula sem antes fazer as outras recomendadas aqui. Na próxima vou tomar um parasiticida natural (no Google com certeza tem).

Você certamente quer seus rins, bexiga e o trato urinário funcionando perfeitamente, de modo que eles possam remover eficientemente quaisquer substâncias que sejam acidentalmente absorvidas do intestino enquanto a bile está sendo excretada.

O que você vai precisar:
1 - 60 g de Sal Amargo (sulfato de magnésio) - (4 colheres de sopa) em qualquer farmácia
2 - 125 ml de Azeite de Oliva de preferência que seja de primeira prensagem a frio (se possível, ozonizá-lo por 20 min). Não tenho ozonizador ainda.
3 - 125 ml de Suco de Limão ou Toranja (Grapefruit) espremido na hora.
4 - Canudo de plástico grosso pra ajudar a engolir o azeite com limão. Daqueles de milk shake.
5 - Um vidro com tampa pra chacoalhar misturando bem o óleo e o suco de limão ou um mixer manual (daqueles que você submerge no líquido). Pode ser um daqueles vidros de azeitona.
6 - Um medidor de líquidos pro azeite, pro suco de limão e pro sal amargo.
7 - 760ml de água mineral (pra diluir o sal amargo), são 4 copos de 190 ml cada (um copo americano até a boca).
8 - Black Walnut Tincture - 10 a 20 gotas de qualquer concentração pra matar parasitas vindos do fígado. Não usei isso por não ter. Procurei nas farmácias por “tintura de nozes negras” e tudo que obtive foram alguns “heim?”.

Custo do primeiro tratamento pra mim: (os outros vão ser mais baratos ainda)
125ml de Azeite de Oliva primeira prensagem a frio (R$15,00 500ml         R$   3,75
2 caixas de Sal Amargo Farmax com 30g cada x R$1,50                             R$   3,00
1 copo graduado de plástico pra medir líquidos                                            R$   4,35
760 ml de água mineral (uso galão de 20 L em casa)                                   R$   0,25
TOTAL (os limões eu tenho no quintal)                                                        R$ 11,25

Escolha um dia como sábado (ou a véspera de sua folga no trabalho) pra fazer a limpeza, pra que você seja capaz de descansar no dia seguinte.
Eu não me senti mal no dia seguinte.

Não tome remédios, vitaminas ou pílulas que não sejam estritamente necessárias. Eles podem levar o processo ao fracasso.

Pare os programas de limpeza de parasitas e dos rins um dia antes.
Se você fez, é claro.

Em outras fontes, descobri que é melhor fazer uma alimentação bem leve nos 6 dias antes da limpeza, sem comer alimentos gordurosos, evitar açúcar, refrigerantes, bebidas alcoólicas, café e outras bebidas com cafeína, chocolates, etc.

Faça um “café da manhã” (sem café nem leite) e almoço sem óleos ou gorduras
Com sucos de frutas, frutas, cereais cozidos, pão integral com geleia ou mel (nada de manteiga, margarina ou leite e derivados). Isso vai permitir que a bile seja produzida e promova pressão no fígado. Maior pressão empurra mais pedras pra fora. Eu comi frutas cedo e no almoço comi macarrão integral ao molho de inhame bem temperado, mas sem óleo.

14h00min
Não coma nem beba NADA depois das 14h00min. Se você quebrar esta regra pode ser que não saia nenhuma pedra.
IMPORTANTE: beba água sempre que sentir sede, exceto logo após beber o sal amargo e durante duas horas após a ingestão da mistura de azeite.
Deixe seu sal amargo pronto: (Se preferir. Eu preparei os meus na hora de tomar)
Misture 4 colheres de sopa de sal amargo em 3 copos d’água (760 ml) e coloque numa jarra.
Isso faz 4 porções de ¾ de copo cada. Ponha a jarra na geladeira pra ficar bem gelada (isso é somente pra conveniência e sabor). Eu fiz diferente, pesei 15 g e dissolvi na hora, nas 4 vezes (15 g é uma colher de sopa). Na embalagem que comprei (Farmax), vem 30 g (tem que comprar 2).

18h00min
_ Beba o primeiro copo de sal amargo. Se você não preparou antes, misture uma colher de sopa (15 g) em aproximadamente 190 ml de água mineral.
Você pode adicionar 1/8 de colher de sopa de vitamina C em pó pra melhorar o sabor.
Você também pode beber uns goles de água depois ou enxaguar a boca.
Tire o azeite de oliva (se possível ozonizado) e o limão (ou toranja - grapefruit) da geladeira pra que eles estejam à temperatura ambiente às 22h00min.

20h00min
_Beba o Segundo copo de sal amargo.
Você não come desde as 14h00min, mas você não vai sentir fome. Verdade! Não senti.
_ Ajeite agora as coisas que você costuma fazer pra dormir.
O tempo é essencial pro sucesso dessa limpeza.

21h45min
_ Coloque 125 ml de azeite de oliva de primeira prensagem a frio num vidro que tenha tampa e que possa fechar bem. Se você tiver um mixer de mão, não precisa ser vidro com tampa.
_ Lave os limões ou a toranja (grapefruit) duas vezes em água quente e enxugue-os cada vez.
_ Esprema-os com as mãos dentro da jarra medidora obtendo 125 ml depois de coado (coe ou remova pedaços de polpa com um garfo).
_ Misture com o azeite no vidro com tampa e chacoalhe até obter uma mistura uniforme.
_ Ou use o mixer manual pra misturar bem os dois.
_ Agora, vá ao banheiro uma ou mais vezes, mesmo que isso faça com que você se atrase um pouco pra bebida das 22h00min. Você não vai poder se levantar da cama depois.
Não se atrase mais do que 15 minutos, senão você tira menos pedras.

22h00min
_ Beba em pé o azeite com limão ou toranja que você preparou. Use o canudo, se preferir.
Bebendo com um canudo grosso ajuda a descer mais fácil. Ajuda mesmo.
_ Você pode usar aquela mistura de óleo e vinagre pra salada ou mel comum pra ajudar a descer entre os goles. Eu não precisei de nada disso.
_ Leve tudo isso pra beira da cama se você quiser, mas beba tudo em pé.
_ Beba tudo em 5 minutos ou menos (15 minutos pra pessoas bem idosas ou fracas).

Deite-se imediatamente de barriga para cima.
Você pode falhar em retirar as pedras se você não fizer isso. Isso é sério.
Quanto mais rápido que você se deitar, mais pedras você vai colocar pra fora.
Faça suas preparações pra deitar bem antes. Tome banho, ponha a roupa de dormir, etc.
Não limpe a cozinha. Deixe pro dia seguinte ou peça pra alguém limpar.
Tão logo a bebida desça, vá pra sua cama e deite com a barriga pra cima usando dois travesseiros embaixo da sua cabeça. Peça que não falem e não toquem em você.
Tente pensar sobre o que está acontecendo no seu fígado e na sua vesícula. Relaxe.
Tente ficar perfeitamente imóvel por, pelo menos, 20 minutos.
Eu fiquei imóvel por mais de uma hora e meia, pra garantir. Só mexi braços e pernas depois dos 20 minutos com bastante cuidado. Meu tronco ficou imóvel esse tempo todo. Fiquei ouvindo música.
Pode ser que você sinta um trem de pedras passando pelos dutos de bile como se fossem bolinhas de gude. Essa movimentação no fígado durou mais de uma hora, com intervalos.
Não haverá dor porque os dutos de bile estarão dilatados (graças ao sal amargo - sulfato de magnésio). Dor nenhuma mesmo.
Durma, ou pode ser que você fracasse em tirar as pedras. Eu demorei bastante pra dormir, mas saíram muitas pedras mesmo assim.

Na manhã seguinte: Levantei às 09h20min. Quase não dormi, deu insônia.
Assim que acordar, tome o seu terceiro copo de sal amargo que estava na geladeira ou preferencialmente prepare na hora: uma colher de sopa (15g) em 190 ml de água mineral.
Não tome este terceiro copo antes das 6:00 hs da manhã.
Se você tiver com sensação de indigestão ou náusea, espere até que passe antes de beber seu sal amargo. Não tive nada disso.
Assim que levantei, antes de tomar o terceiro copo de sal amargo, tive que ir ao banheiro por causa de um resto de diarreia. Só vi duas pedras verdes boiando e fiquei meio desanimado.
Na minha primeira ida ao banheiro depois do terceiro copo, saiu tudo isso aí que você está vendo na foto, tudo de uma vez, além de mais centenas dessas pequenas.
Fui mais umas três vezes e saíram mais umas poucas pedras, umas cinco de tamanho médio e várias pequenas.
Você pode voltar pra cama se quiser. Eu fui.

Duas horas depois:
Tome seu quarto copo (o último) de sal amargo. Tomei e isso realmente completou a limpeza, saindo mais umas cinco ou seis pedras médias e várias bem pequenas.
Você pode ir pra cama de novo, se quiser. Não fui.

Depois de mais duas horas:
Você pode começar a comer.
Comece com suco de frutas. Tomei.
Depois de meia hora, coma frutas. Tomei suco de duas maçãs com banana picada.

Uma hora mais tarde, você pode comer comida normal, mas que seja leve. Não senti fome e só vou comer um macarrão agora, às 19h00min.
No jantar você deve se sentir recuperado. Tô muito bem mesmo.

Quanto benefício você fez?
Pode esperar uma diarreia de manhã. Eu tive uma fraca, mas só vi uma ou duas pedras pequenas no meio.
Use uma lanterna pra procurar as pedras no vaso. Faça como eu fiz: tire fotos, mas não esqueça de colocar uma moeda pra se ter referência de tamanho.
Procure as verdes porque isso prova que elas são genuínas pedras e não resíduos de alimentos.
Só a bile do fígado é verde ervilha.
Os resíduos de alimentos afundam na água.
As pedras flutuam porque têm colesterol dentro delas.
Faça uma contagem por cima, sejam amarronzadas ou esverdeadas.
Você vai precisar encontrar 2000 pedras antes que o fígado esteja limpo o suficiente pra você se livrar permanentemente de alergias, bursite ou dores nas partes superiores das costas.

A primeira limpeza elimina as pedras por alguns dias, mas conforme as pedras de trás viajam pra frente, elas lhe dão os mesmos sintomas de novo.

Você deve repetir limpezas respeitando um intervalo de duas semanas. (descobri em pesquisas que o ideal é que o intervalo seja de, no mínimo, três semanas entre limpezas).  Pode ser que você precise de até 12 limpezas pra sair tudo.
Depois da limpeza que não sair mais nenhuma pedra, é necessário fazer mais uma, pra garantir.

Nunca faça a limpeza quando você estiver com uma doença aguda. Resfriado, gripe, dengue, etc.

Às vezes, os dutos de bile estão cheios de cristais de colesterol.
Eles aparecem como “poeira” flutuando na água do vaso sanitário.
Eles podem ser amarronzados, alojando milhões de minúsculos cristais brancos.
Limpar essa “poeira” é tão importante quanto eliminar as pedras.

O quanto é segura a limpeza do fígado e da vesícula?
É muito segura. Minha opinião é baseada em mais de 500 casos, incluindo muitas pessoas acima dos setenta e dos oitenta anos de idade.
Nenhuma delas foi ao hospital, nenhuma nem sequer se queixou de dor.
No entanto, o processo pode fazer você se sentir bem doente por um ou dois dias seguintes, apesar de que, em cada um desses casos, foi negligenciado o programa de limpeza de parasitas.
Esse é o motivo destas instruções orientarem você a completar as limpezas de rins e parasitas antes. Eu fui um que negligenciou, mas não senti nada de errado e as pedras saíram aos montes, como você pode ver na foto do vaso sanitário.


PRIMEIRA VEZ, 19/11/2012 (quase lua cheia)
Coloquei junto essa moeda de dez centavos pra você ter uma referência de tamanho.

SEGUNDA VEZ, 12/12/2012 (lua nova)
São bem menores que as da primeira vez, mas ainda são muitas.


TERCEIRA VEZ, 24/01/2013 (quase lua cheia)
São maiores que as da primeira vez, e em maior quantidade. Ou seja, conforme as de baixo vão saindo, vão cedendo lugar pras de cima descerem.

QUARTA VEZ, 22/02/2013 (quase lua cheia)
Parece que tá acabando. Mesmo assim, vou fazer mais duas vezes, no mínimo.


QUINTA VEZ, 03/06/2013 (entre lua cheia e nova)
Na verdade saiu o dobro do que tá aí. Fiquei com preguiça de pescar as outras no vaso. Vou fazer a sexta vez na lua cheia. Veja a foto.


SEXTA VEZ, 12/08/2013 (entre lua nova e cheia)

Por causa desse resultado na sexta vez, resolvi continuar fazendo até que não saia mais nenhuma.


SÉTIMA VEZ, 16/09/2013 (QUASE LUA CHEIA)
Como o resultado foi quase idêntico ao da sexta limpeza, não tirei foto.

OITAVA VEZ, 22/10/2013 (LOGO APÓS A CHEIA)
Ia fazer essa limpeza dia 05/10, mas como tive uma crise por ter uma pedra enroscada, decidi antecipar e deu certo. A dor sumiu. Como vê, saíram poucas pedras.
O motivo dessa crise, tenho certeza, foi a quantidade de coisa gordurosa que comi ultimamente. Agora aprendi, tenho que maneirar.


NONA VEZ, 17/02/2014 (LUA CHEIA)
Demorei 4 meses pra fazer esta limpeza, o que é errado. O ideal é fazer uma vez por mês quantas vezes forem necessárias pra tirar TODAS. Como você pode ver, o meu caso tava muito grave, meu fígado tava funcionando na capacidade mínima, quase parando. Isso gerou alergias, dores nas costas, falta de energia, dores nas juntas, etc. Tenho melhorado dia a dia e muita coisa já desapareceu.
NOTE A MOEDA COMO REFERÊNCIA DE TAMANHO.
ESSA MOEDA TEM 1,5cm

DÉCIMA VEZ, 29/03/2014 (LUA NOVA)

Desta vez fiz uma mudança na alimentação nos seis dias que antecederam a limpeza: SÓ TOMEI SUCO DE UVA INTEGRAL (sem conservantes e sem açúcar)! NÃO COMI NADA!
Misturei ao suco de uva meia colher de spirulina, alternando com um grama de chlorela pra me suprir com proteínas e vitaminas, além da B12 (as duas são algas, cianobactérias). Não tive fome em nenhum momento, essa mistura é boa.
Emagreci 4 quilos em 7 dias, é mole? Mas valeu a pena, foi uma limpeza e tanto.
Além das pedras da foto, saíram centenas, muitas centenas de pedras como essa que tá no quadrado vermelho.



MEUS PARABÉNS!
Você tirou suas pedras sem cirurgia! Tirei, e muitas!
Eu gosto de pensar que eu aperfeiçoei esta receita, mas certamente não posso ganhar o crédito por sua origem.
Ela foi inventada a centenas, se não milhares de anos atrás.
OBRIGADA ERBALISTAS!
Dra. Hulda Clark

Trecho do livro “A cura para todos os cânceres avançados” (“The cure for all advanced cancers”)
da Dra. Hulda Clark - 1999
Traduzido por José Cassago - jcassago@yahoo.com
Página 562


Anexo 1 (autor desconhecido)

Quando as pedras são muito grandes deve-se começar por fazer um tratamento com chás.
Há várias plantas usadas em chás para os problemas de vesícula. Aqui ficam os nomes de algumas:
-- Folha de abacateiro (vesícula preguiçosa e pedra)
-- Boldo (ou Boldo do Chile) tratamento da vesícula em geral
-- Bardana (idem)
-- Chá de Lúcia Lima (ou Verbena), Lippia Citriodora, (idem)
-- Chá de agulhas de pinheiro (desfaz as pedras)
-- Chá de Camomila (quebra as pedras)
Nota:
Quem tem problemas de vesícula deve evitar:
- o café
- as frutas secas
- as frutas com caroço, tais como pêssegos, mangas, abacates, etc.
- as frituras
- as gorduras - em geral todo o tipo de refeição considerada "pesada".
E aí? Vai deixar que cortem fora a sua vesícula fora?


Você conhece alguma pessoa que tem câncer?
Passe pra ela este link: http://www.cancertutor.com/Cancer/GrapeCure.html
Tá tudo em inglês mas dá pra usar fácil o TRADUTOR DO GOOGLE.

NOVO (25/11/2012): como limpar naturalmente seus rins, no meu blog:
NOVO (01/12/2012): como eliminar parasitas (lombrigas, vermes, etc.):
NOVO (03/12/2012): como manter seu fígado funcionando bem com chás: